Caetano Preso – Parte 2 | Histórias #04

Nos cerca de 2 meses em que ficou encarcerado entre os anos de 68 e 69, Caetano Veloso passou a maior parte deles sem sequer saber o porquê da prisão. Quando finalmente foi informado das acusações que recaíam sobre ele, provou-as todas falsas, mas ainda assim não foi posto em liberdade. Durante esse período, Caetano desenvolveu um sistema de sinais e superstições que jogavam um pouco de luz sobre aquele cenário tenebroso de contradições e incertezas em que vivia – e que seria tempos depois rememorado numa das suas mais belas canções. A liberdade só chegou numa quarta-feira de cinzas em que as ruas de Salvador ecoavam sua marchinha “Atrás do Trio Elétrico”. Liberdade ainda parcial, pois coube a seu pai trazê-lo por completo de volta “à casa, ao amor, aos problemas, à vida”.

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *